nav-left cat-right
cat-right

Na Casapronta Quartos

No belíssimo quarto composto por Debora Aguiar para a Mostra Casapronta em São Paulo, a cama (com dossel!) e o criado "St. Tropez" imperam

No belíssimo quarto composto por Debora Aguiar para a Mostra Casapronta em São Paulo, a cama (com dossel!) e o criado “St. Tropez” imperam

Sempre que vou a Sampa me programo para dar uma passadinha, nem que seja bem rápida, na loja da Casapronta Quartos. Fica na rua Cristiano Vianna, bem perto da Gabriel, logo é fácil sair de lá e continuar visitando outras tantas lojas de decoração e design na chamada “alameda da decoração em São Paulo” (a Gabriel, claro). Mas uma visita à Casapronta já satisfaz os mais exigentes conhecedores do bom design de interiores do Brasil: a loja conseguiu criar uma mostra anual super bem montada, com talentos paulistas, é claro, que exibem o que há de mais atual nos melhores interiores. Além de lançarem seus móveis, a marcenaria da marca também executa ideias dos “estrelados” convidados a montar um espaço e a conclusão é que todo mundo sai ganhando. Até eu, que só vou bisbilhotar mesmo…

Pois bem: em 2013 eu não publiquei o (já tradicional?  ) post sobre a Mostra Casapronta, que costuma inaugurar em meados do ano. Mas como estive em março na loja, ainda vi esta mostra que “pulei” (para vê-la completinha visite o site da empresa, muito bonito e atualizado). E, como os sigo no Instagram, já estou vendo “de leve” as novidades para 2014. Daqui a mais um tempo, portanto, vale a pena voltar ao site para ver a mostra deste ano. Mas vamos ao que vi…

Já no quarto de Dado Castello Branco, a bela cama "Bardot", em Freijó, é quem se destaca.

Já no quarto de Dado Castello Branco, a bela cama “Bardot”, em Freijó, é quem se destaca.

O ambiente do Dado Castello Branco costuma ser um dos maiores e mais destacados da mostra. Profissional das antigas na cidade, ele sempre faz coisas bonitas e dentro de um estilo cool: ou seja, nada de exageros, tudo correto e bem light. Gostei muito das mesinhas laterais, inclusive a que entra por baixo da bancada ao lado da cama – pois esta situação é muito comum na hora de ser prever um layout e resolvê-la, sem uma bela marcenaria, é bem chatinho…

E este revestimento na parede da cabeceira no quarto da In House é o que há!

E este revestimento na parede da cabeceira no quarto da In House é o que há!

As meninas da In House fizeram um quarto simples e bonito. O que surpreende mesmo é o revestimento da cabeceira da cama, que simula um capitonê leve, com espuma molinha, um trabalho sensacional. Rodei pra caramba pra achar de onde saiu esta maravilha, mas não encontrei pois tinha horário certo de lançar este post…  Provavelmente é produto da Orlean, que entrou com papeis e tecidos neste ambiente, mas…

Aqui pouco dá pra ver as belezas do quarto bolado por Fernando Piva. Mas UMA das camas "Áustria", em tamanho "double bed", dá pra ver... Clique para ver maior.

Aqui pouco dá pra ver as belezas do quarto bolado por Fernando Piva. Mas UMA das camas “Áustria”, em tamanho “double bed”, dá pra ver… Clique para ver maior.

Logo a seguir, o espaço de Fernando Piva, que é um dos melhores da mostra. Penso que Piva está numa fase de ascensão: além de realizar projetos mais e mais sofisticados, ele também tem reduzido cores e experiências muito radicais para ficar com o que é bom e belo. Não digo nem que tem ficado “com o simples”, que ainda não é a dele, mas que pode vir a ser. Decididamente lindos os paineis em madeira com espelho por trás. Quando a gente chega num projeto, decide tudo que é importante, fundamental, cor, espaço, móveis, etc. e “sobra” uma parede, dá uma dor de cabeça…  Portanto é essa parede a mais difícil de fazer sem que se tenha que colocar um óbvio quadro ou simplesmente pintá-la. E esse detalhe que ele criou, me cativou…

Olha esse espacito para escrever, ler, pensar, no quarto "Urbano" da Debora Aguiar: não é um encanto?

Olha esse espacito para escrever, ler, pensar, no quarto “Urbano” da Debora Aguiar: não é um encanto?

Debora Aguiar não mais me surpreende pois trabalha sempre no luxo, no alto nível. E daí, gostar do que ela faz é fácil… Dois quartos montados, duas maravilhas… O chamado (quarto) “Golf” tem o cinza da moda nas paredes e o bom gosto de sempre por todos os lados. O outro, que tem a cama com dossel em preto, é simplesmente encantador! Tem ainda um terceiro espaço – que só agora notei… – que se chama (quarto) “Urbano“: tirei uma foto desavisada de um recanto dele e aviso: é proibido tirar fotos, mas pode se encantar por este recanto LINDO que Debora criou…

A bela cama "Kelly" domina o espaço de meus "Ídolos", Beto e Nórea.

A bela cama “Kelly” domina o espaço de meus “Ídolos”, Beto e Nórea.

Nórea de Vito e Beto Galvez, para mim, já chegaram num estágio em que “se melhorar estraga”… Gosto de tudo, de tudo o que fazem. Mesmo assim percebo que escolheria outro ambiente, e não o deles, se fosse o caso de apontar um, e apenas um, de que mais gostei, nesta mostra. Mesmo assim, me emociona ver o quão facilmente eles compõem um espaço – sem dor nem sofrimento – que se mostra tão simples, bonito, elegante e um vasto etc. de elogios…

A delicadeza do ambiente de Marina Linhares. Clique para ver maior.

A delicadeza do ambiente de Marina Linhares. Clique para ver maior.

Marina Linhares criou um quarto alegre, vivo, pra cima e bem claro. Gosto das coisas dela e acho que fez um ambiente correto e elegante nesta mostra. Apesar de achá-lo mais feminino que masculino, creio que o espaço está muito, muito bem feito para um casal.

O quarto bonito e estiloso da Triplex Arquitetura: as meninas fizeram bonito! Clique para ver maior.

O quarto bonito e estiloso da Triplex Arquitetura: as meninas fizeram bonito! Clique para ver maior.

Fiz questão de registrar o quarto da Triplex Arquitetura – das arquitetas Adriana Helú, Carolina Oliveira e Marina Torre – pois vejo que estas moças estão, passo a passo, conquistando o mercado. Já vi outras coisas delas e gostei muito, e neste ambiente elas trabalharam mais com ausência de luz que abundância, o que é sempre mais difícil. Os tijolinhos na parede, que costumam me causar estranhamento (pra dizer o mínimo…), ficaram muito bem.

Em resumo, gostei muito de tudo. E, garanto: dá vontade mesmo de “ocupar” um dos espaços e dizer que ali, agora, é o seu quarto e que todo mundo vá embora! Kkkk…

PS: quando me referi à “dor e sofrimento” no comentário sobre o quarto feito por Nórea de Vito e Beto Galvez, é que me lembro pessoalmente do quanto sofria ao compor um trabalho… Sim gente, não imaginem que criar algo realmente bonito é fácil! Dor e sofrimento a cada escolha fazem parte. Mas percebo que, no caso destes dois, as coisas simplesmente… fluem…

Related Posts with Thumbnails

Deixe um Comentário