nav-left cat-right
cat-right

O que você sabe sobre LED?

As "condenadas" incandescentes esquentavam mas proporcionavam boa luminosidade.

As “condenadas” incandescentes esquentavam mas proporcionavam boa luminosidade.

 

Confesso a vocês que, no passado, eu acho que sabia mais do que sei hoje sobre LED…  É verdade: de tanto que as tais lâmpadas de LED foram “entrando no mercado”, meio que à força, meio que por exigência do próprio mercado – que procurava por algo melhor que a luminosidade das fluorescentes – acho que hoje gosto menos das ditas cujas do que gostava quando elas eram novidade. Novidade e algo para o futuro, ou seja, para quando seu preço fosse REALMENTE equiparado às lâmpadas do mercado: o que não aconteceu… 

 

Já as fluorescentes, menos "calóricas", dependiam de algum "concentrador" da luz emitida de modo que o ambiente onde estivessem ficasse corretamente iluminado.

Já as fluorescentes, menos “calóricas”, dependiam de algum “concentrador” da luz emitida de modo que o ambiente onde estivessem ficasse corretamente iluminado.

 

Na verdade, a substituição lenta e gradual das “gastadeiras” incandescentes pelas fluorescentes foi meio que “abreviada”: de um ano para outro as primeiras foram condenadas como “vilãs” da conta de energia elétrica, e todos nós fomos “convidados” a substituí-las por lâmpadas econômicas (e de desempenho pior…). Houve lugares em que EU orientei a utilizarem anteparos, tapadeiras, rebatedores, luminárias apropriadas enfim, às lâmpadas fluorescentes, pois sua tecnologia é diferente das “quentes” incandescentes de outrora – e por isso mesmo iluminam MENOS. Não adianta ter a potência equivalente a uma lâmpada de 60 watts incandescente, se a luminária utilizada não distribuir a luminosidade da fluorescente para o ambiente. E muita gente não entendeu, entendia ou entende o que está havendo…

Bom, o fato é que, hoje em dia há uma PROIBIÇÃO na comercialização de lâmpadas incandescentes de 60 watts, e só nos resta usar as oferecidas pelo mercado: ou as fluorescentes – que têm que ser “amarelas”, para imitar a tonalidade da incandescente – e que têm que ter um “envoltório” (uma luminária adequada) que distribua sua luz, o que ela não faz sozinha… Ou então uma lâmpada de LED, ainda muito cara para padrões brasileiros, mas é o que temos…

 

Lembra dos antigos LEDs? Pequeninos e coloridos, só indicavam se um aparelho estava funcionando ou não...

Lembra dos antigos LEDs? Pequeninos e coloridos, só indicavam se um aparelho estava funcionando ou não…

Daí que achei por bem fazer este post, com alguma informação técnica sobre o LED, já que pessoalmente acho que são elas quem vão “mandar” neste mercado, e não as fluorescentes. Fiz um mini questionário sobre LED que enviei ao Edmir Malveze da Arquitetura da Luz. Veja o que ele nos diz:

1 – O que é uma Lâmpada LED?
É uma lâmpada que utiliza um Diodo Emissor de Luz (Light Emiting Diode = LED), um componente eletrônico muito antigo que descobriram ser possível transformar em fonte de luz para uso residencial, comercial, público e industrial.

Hoje em dia já existem SUPER LEDs, mesmo assim, pequenos para acenderem apenas uma lâmpada pequena. Na imagem, vários super LEDs compõem a peça.

Hoje em dia já existem SUPER LEDs, mesmo assim, pequenos para acenderem apenas uma lâmpada pequena. Na imagem, vários super LEDs compõem a peça.

2 – Quais as diferenças de uma lâmpada de LED para uma lâmpada comum?
Em uma lâmpada incandescente comum, menos de 10% da energia que passa por ela é transformada em luz, por isso lâmpadas incandescentes de 60w para cima foram banidas. Os outros 90% de eletricidade são perdidos na forma de calor, por isso uma lâmpada desse gênero esquenta tanto quando fica acesa por muito tempo. Já o LED, além de emissão zero de calor, consegue ter uma luminosidade muito boa.

3 – Por que uma lâmpada de LED que se diz ser de 9 watts, corresponde a uma de 60 watts da antiga?
Em função do que eu disse acima, o pacote de luz que uma incandescente dá é muito mais baixo do que uma de LED: é a tecnologia a favor da economia.

 

Em formato de incandescente, uma lâmpada de LED: promessa de maior durabilidade.

Em formato de incandescente, uma lâmpada de LED: promessa de maior durabilidade.

 

4 – E por que a tecnologia de iluminação se voltou para o LED?
Exatamente por causa da economia de energia aliada a baixa manutenção e ótimo fluxo luminoso.

5 – Quais as vantagens e desvantagens do uso da lâmpada de LED?
As vantagens são: a economia de energia e longa vida útil do LED. As desvantagens, no meu ponto de vista, são o preço ainda alto das lâmpadas de boa qualidade, o índice de reprodução de cores que, no Brasil, para lâmpadas comuns, ainda está em 85%, e a falta de uma regulamentação mais precisa. Esta regulamentação está prevista para ser implantada no fim de 2015.

 

Uma "nova AR 70", feita com LED: produto da Stella, disponível na Arquitetura da Luz.

Uma “nova AR 70”, feita com LED: produto da Stella, disponível na Arquitetura da Luz.

 

6 – Quais as dificuldades em se usar um dimmer com a lâmpada de LED?
No começo era bem complicado, mas hoje já temos várias lâmpadas dimmerizáveis. Porém ainda existe para estas lâmpadas a questão do preço ser bem salgado.

Essa última questão, do uso de dimmers com lâmpadas de LED, me atinge frontalmente: em diversas ocasiões especifiquei dimmers para clientes e também os tenho em vários pontos da casa. As fluorescentes não podem ser utilizadas com estes pequenos e eficientes potenciômetros de luz, nem tampouco as primeiras lâmpadas de LED que chegaram ao mercado. Já vi uma que foi fabricada pensando nisso, mas, como bem disse o Edmir, o preço é bem alto…

 

Lãmpadas de todos os tipos já estão sendo produzidas com LED. Esta é uma "nova dicróica": também produto da Stella, disponível na Arquitetura da Luz.

Lãmpadas de todos os tipos já estão sendo produzidas com LED. Esta é uma “nova dicróica”: também produto da Stella, disponível na Arquitetura da Luz.

 

Acho que o Edmir deu uma boa “ajustada” no meu modo de pensar as incandescentes e a tecnologia LED, mas, mesmo assim, penso que passamos de lâmpadas que custavam de 2 a 5 reais para usar lâmpadas de 9 reais para cima – as fluorescentes. E agora, o mínimo que ouvi alguém dizer que comprou uma lâmpada de LED foi na faixa de… 20 reais. Não é um simples aumento, mesmo considerando que se espera que uma lâmpada dessas demore muito tempo para ser substituída – e elas oferecem esta garantia. E igualmente, apesar de saber que a tecnologia não pára, e que o futuro é já, aqui e agora, eu ainda me pergunto se esta mudança foi realmente necessária e benéfica, neste momento.

Related Posts with Thumbnails

2 Respostas para “O que você sabe sobre LED?”

  1. Execelente psotagem, parabéns

  2. Maria Alice disse:

    Muito grata!

Deixe um Comentário