nav-left cat-right
cat-right

Lançamentos da Castelatto em 2016

O 'patchwork' de peças da linha Segmentos: uma das mais belas da Coleção 2016 da Castelatto.

O ‘patchwork‘ de peças da linha “Segmentos“: uma das mais belas da Coleção 2016 da Castelatto.

Gosto muito da Castelatto pois vejo que é uma empresa jovem e que se movimenta com facilidade em direção às novas modas e modismos. Claro que só vamos ter esta certeza de que eles são- de verdade – “camaleônicos” e adaptáveis mesmo se e quando!  – os cimentícios saírem de cena – SE isso for acontecer algum dia… Mas enfim: até o momento este material está “na crista da onda” (me perdoem a gíria antiga), e a Castelatto é uma das principais lançadoras de produtos no segmento.

Toda a beleza de "Infinity" que (eu diria) é o 'produto do ano' da Castelatto.

Toda a beleza de “Infinity” que (eu diria) é o ‘produto do ano’ da Castelatto.

E, diga-se de passagem, produtos dos melhores: dos mais criativos, dos mais inovadores, dos mais bonitos. Eles se dizem lideres do mercado e, sendo ou não, é certo que todo mundo “dá uma olhadinha” no que eles estão fazendo para saber o que pode se tornar um sucesso. Vejam, por exemplo, o chamado “carro chefe” dos lançamentos em 2016: “Infinity” é um sextavado – como não poderia deixar de ser…  – dos mais interessantes e bonitos. É branco ou no máximo ‘off-white‘ e fica difícil imaginá-lo em outra cor. Suas linhas formam um todo diverso, infinito mesmo… O resultado é de preenchimento com elegância, com bom gosto! Enfim… um belo resultado. E por aí vamos com as novas linhas, ‘segundas’ em foco por parte da mídia especializada, mas não em beleza e em estilo.

Theo na cor chumbo: repare no belo contraste com o vermelho do 'pano vermelho' da mesa de bilhar da simulação. Clique para ver maior.

Theo” na cor Chumbo: repare no belo contraste com o tom do ‘pano vermelho’ da mesa de bilhar da simulação. Clique para ver maior.

Mas aí você olha para “Theo” e… “perde o rebolado” (outra gíria das antigas, acreditam? Hehehe…  ) É, fica sem rumo pois ele também é muito bonito, é muito especial, também forma um infinito de linhas que resultam num belíssimo painel, super intrincado, que parece um mapa de uma cidade mas que… não leva a lugar algum! E o bonito está aí mesmo: não leva a lugar algum, só à beleza da composição na parede que fica ali, na sua frente, trazendo bem estar e estilo ao seu estar, jantar ou quem sabe, apenas um corredor sem muitos atrativos… Estas peças também servem pra isso: valorizar algo que está meio sem jeito, sem rumo e sem prumo.

Olha a beleza do painel feito com apenas um dos modelos (no caso, “Alfa“) da linha “Segmentos“, na cor branca! Clique para ver maior.

Uma das linhas mais bonitas da nova coleção, na minha opinião, é “Segmentos“: trata-se de quatro peças (chamadas de ‘modelos’), com designs distintos entre si que podem fazer um belíssimo patchwork se forem aplicadas de forma misturada como se fossem retalhos de tecido mesmo! Claro que gostei mais da combinação em branco, que parece um bordado, um crochê aplicado sobre a parede e que pode ficar uma “sensação” se aplicado na parede da cabeceira de um quarto de casal, por exemplo. Mas também há opções nas cores Cinza, Chumbo, Fendi e Areia, que podem ficar ótimas para fazer paineis em uma só peça, por exemplo.

 

"Ecobrick Stone" na cor Grigio numa belíssima simulação de sala de jantar conjugada à cozinha. Clique para ver maior.

Ecobrick Stone” na cor Grigio numa belíssima simulação de sala de jantar conjugada à cozinha. Clique para ver maior.

Os tijolinhos fazem muito sucesso sempre e em qualquer formato, cor e acabamento e nas linhas da empresa eles merecem lugar especial. O lançamento do ano do tipo faz jus ao sucesso deste tipo de revestimento: um misto de pedra e tijolo faz de “Ecobrick Stone” um revestimento bem rústico mas elegante, muito apropriado a espaços onde se busque elegância com um toque masculino ou, pelo menos, mais sóbrio. Creio que sua aplicação pode ser tentada a uma vasta variedade de espaços, até mesmo inesperadamente em pequenos lavabos e varandas mais descontraídas, trazendo um quê de surpresa e destaque a estes locais.

Observe bem "Domos": não é pura arte? Clique para ver maior.

Observe bem “Domos“: não é pura arte? Clique para ver maior.

Olhando para “Domos” eu vejo uma verdadeira obra de arte. Talvez um pouco kitsch, talvez um pouco mais para arte do que para revestimento, mas ainda assim algo interessante para se compor um ambiente. Claro, é preciso espaço para instalá-lo e vê-lo – não vai ser em qualquer casa que será possível usá-lo. Logo, vá com calma e analise muito bem se seu espaço é para ele. Se for, talvez sua casa ganhe muito em estética.

Olha que beleza ter um cantinho assim na sua casa de praia: no inverno, nada melhor!  E lá atrás, à direita, "Mosaico Pacific".

Olha que beleza ter um cantinho assim na sua casa de praia: no inverno, nada melhor! E lá atrás, à direita, “Mosaico Pacific“.

Finalmente em “Mosaico Pacific” uma série de relevos em linhas retas aparecem sob a textura de finos grânulos com jeitinho de areia fina. É uma ideia talvez mais comum, mas com o toque da Castelatto foi muito bem desenvolvida e eu adorei ver o contraste da proposta feita com uma lareira junto ao material: me passou uma ideia de “casa de praia no inverno” o que é bem apropriado em casas de veraneio no litoral que, no inverno, podem ser muito bem habitadas também, é claro!

Agora, a empresa tem muitos produtos sobre os quais eu ainda não tive oportunidade de falar (escrever…  ) e sobre os quais teria MUITO a dizer.  Mas por hoje tá bom por aqui, depois eu faço um “especial com peças que têm me vindo com propostas muito elegantes, suntuosas e belas, como Oxyden, Duna, Eclypse

Update 16/06 – o pessoal do Marketing da Castellato me informou ontem que existem 4 MODELOS na linha “Segmentos”: Alfa, Beta, Delta e Gama. São estes modelos que têm designs diferentes entre si, cada um no tamanho 20 x 20 cm, ok?

Related Posts with Thumbnails

Deixe um Comentário