nav-left cat-right
cat-right

Saccaro, 70 anos


Assista ao pequeno e belo clip sobre os 70 anos da Saccaro com seu fundador, Albino Saccaro.

Acho que todo mundo sabe, não é? Para uma empresa brasileira – genuinamente brasileira – completar 70 anos e estar bem, muito bem de saúde em todos os sentidos – gestão, fabricação, tecnologia, criação, compras, vendas, logística, mercado, finanças, etc. – é uma verdadeira raridade…  Pois eu tenho o enorme prazer de anunciar a quem ainda não sabe – pois é claro que muita gente já viu! – que a maravilhosa Saccaro está completando neste ano de 2016, 70 anos de vida bem vivida!

A "Brasileirinha", design Roque Frizzo, é inspirada nas curvas da calçada de Copacabana e no traçado livre das obras de Niemeyer: um dos primeiros designs consagrados da marca.

A “Brasileirinha“, design Roque Frizzo, é inspirada nas curvas da calçada de Copacabana e no traçado livre das obras de Niemeyer: um dos primeiros designs consagrados da marca.

Eu sou fã da marca desde sempre, desde antes de trabalhar com design. Depois, quando comecei a estudar interiores, fui conhecendo mais e mais a empresa, e fui ficando ainda mais apaixonada. Tenho que confessar que passei por ‘tapas e beijos’ (e a Saccaro nem sabe…  ), mas também é verdade que sempre curti mais que desgostei. Na verdade, não há muito o que desaprovar de uma empresa cujos móveis além de lindos, de alta qualidade, e fabricados com primor, são vendidos como se fossem joias. É tudo tão bem feito, tudo tão bonito, tão bem cuidado, que não tem como não gostar… de tudo! E aí você vai se envolvendo e percebendo que ali tem valor. Daí que, quando se apresenta o valor em moeda de uma mesa, de uma cadeira, de um sofá, você entende por que é tão diferente de outros: é que é tudo feito com alma, desde a concepção do projeto, à escolha das melhores matérias primas, a passagem pela produção, os detalhes de costuras, etc., até a embalagem e o despacho para a casa de quem teve o prazer (e a possibilidade…  ) de adquirir um móvel de lá.

Da dupla Ana Vazquez e Renato Solio, a espreguiçadeira com mesa de apoio da linha "Pier 14" é uma das marcas da empresa por suas novas e boas ideias. Clique para ver maior.

Da dupla Ana Vazquez e Renato Solio, a Espreguiçadeira com Mesa de Apoio da linha “Pier 14” é uma das marcas da empresa por suas novas e boas ideias. Clique para ver maior.

O começo foi em 1946, com a paixão de Albino Saccaro pela arte do vime, produzindo cestos e empalhando garrafões de vinho, uma antiga tradição italiana que inspirou o desenvolvimento dos produtos feitos com fibra. O investimento no setor moveleiro foi muito acertado pois a empresa conquistou o mercado não só pelo design, mas também pelo contínuo processo de aprimoramento do fazer artesanal. Além dos móveis, objetos lindamente desenvolvidos, todos com toques de muita brasilidade e sofisticação, fizeram da marca uma das maiores referências nacionais no setor.

A poltrona Cairoli, em fibra: um design que abraça. É uma de minhas preferidas. Design do próprio Estúdio Saccaro.

A poltrona “Cairoli“, em fibra: um design que abraça. É uma de minhas preferidas. Design do próprio Estúdio Saccaro.

E a Saccaro sempre esteve à frente quando o assunto é design, e design brasileiro, principalmente. Nascida bem no meio do que se pode chamar do “coração da indústria moveleira” no Brasil, em Caxias do Sul, essa vocação era natural, já que os melhores móveis do país sempre vieram de lá. E por isso mesmo os designers – sejam de equipes internas próprias, sejam autores solitários – igualmente, sempre passaram por pelo sul. A verdade é que a Saccaro foi uma das primeiras empresas que acreditou nos nossos designers: sempre houve espaço para novidades e experimentações dentro da empresa que abrigou diversas iniciativas da melhor qualidade com muito sucesso. Na década de 80, o design autoral da marca chegou com os arquitetos Ana Vazquez e Renato Solio, que levaram um novo olhar para seus móveis. Logo depois, Roque Frizzo, um verdadeiro “campeão de audiência” da empresa, um dos principais responsáveis por levar o design da marca à consagração por meio de seus traços seguros e muito firmes, surge como referência na criação de móveis com DNA brasileiro e um toque artesanal. O resultado é uma das linhas mais bonitas do design nacional, que hoje conta com nomes como Tina Moura e Lui Pumo, Alain Blatché, Fabíola Bergamo, e os mais jovens Flávia Pagotti, Guto Índio da Costa e Bruno Faucz, entre outros.

De 2008, o inovador "Ninho Moëbius": um anel de 9 metros de comprimento e 42 centímetros de largura feito de espuma de alta densidade revestida com tecido sintético à escolha do cliente - é design de Roque Frizzo.

De 2008, o inovador “Ninho Moëbius“: um anel de 9 metros de comprimento e 42 centímetros de largura feito de espuma de alta densidade revestida com tecido sintético à escolha do cliente – é design de Roque Frizzo.

Acho que aqui cabe registrar também o verdadeiro “salto para a felicidade” que a Saccaro corajosamente deu – não sei exatamente quando, mas foi durante o período em que eu trabalhava com design, portanto, algo entre 2000 e 2010 – quando saiu da produção exclusiva de móveis em fibra para o fabrico também de mobiliário em materiais diversos como estofados e madeira. Claro que o know-how eles tinham, mas a alta qualidade dos móveis em fibra deu-lhes um brilho a mais nas peças feitas nos demais materiais. Mais um “gol feito”! Mais um degrau alcançado. Mais clientes conquistados. E novos “fãs”, é claro.

A mesa "Serra Pelada", também de Roque Frizzo, foi destaque no lançamento internacional da marca em Milão 2015. Clique para ver maior.

A mesa “Serra Pelada“, também de Roque Frizzo, foi destaque no lançamento internacional da marca no Salão Internacional do Móvel de Milão em 2015. Clique para ver maior.

São tantas e memoráveis peças da Saccaro que eu já gostei – e que ainda gosto!  – e tantas que queria incluir em meus projetos de interiores, que eu não consegui encontrá-las todas para colocá-las nesse post. De acordo com release sobre a comemoração da empresa, destaquei algumas das peças chave da grife, e outras que, para mim, foram marcantes. Mas têm tantas, tantas… Enfim, acho que o importante é a gente ter em mente a importância de empresas como a Saccaro que, independente de nossas preferências pessoas, fizeram e fazem a história tanto do design de mobiliário nacional quanto dos interiores no Brasil. E que agora levam nosso nome e nossas características ao exterior. Salve Saccaro! Que venham mais 70 anos de vida!

Novos ares, novos nomes: de Bruno Faucz, a poltrona "Patagônia", em madeira e couro é design de 2015.

Novos ares, novos nomes: de Bruno Faucz, a poltrona “Patagônia“, em madeira e couro é design de 2015.

E veja mais! Vale a pena!
– Primeiro, um lindo post do ANO NOVO de 2011 para 2012 com duas chaises lindas da Saccaro
– Segundo, veja que linda a “Linha Noronha” – também do Roque Frizzo, imagine…  – para a qual fiz post exclusivo em 2012;
– E por fim, algumas novidades em estofados da grife e ‘otras cositas más‘…

Related Posts with Thumbnails

2 Respostas para “Saccaro, 70 anos”

  1. Lindo texto Maria Alice, parabéns!! Uma tradução da história da Saccaro, escrita por uma pessoa que vive o lado do mercado, do designer, do consumidor!
    Emocionante!

    P.S.: Me envia teu endereço atualizado por e-mail, por favor? Gostaria de te enviar nosso catálogo comemorativo dos 70 anos Saccaro.

    Abraços,

    Fabiane L. Valduga
    Marketing Saccaro.

  2. Maria Alice disse:

    Oi Fabiane, que bom que você gostou! É com prazer que contei “meu lado da história” e é verdade que sou mesmo “cliente fã”. Parabéns por tudo! 😉
    Abs!

Deixe um Comentário