nav-left cat-right
cat-right

ABIMAD 2018

O sofá “Malibu” da Elos Estofados, com formas e linhas retas, é mais ou menos o que se viu em termos de sofás nesta edição ABIMAD: totalmente alinhado com as tendências internacionais.

Completando 25 edições neste início de 2018, a feira da ABIMAD – Associação Brasileira das Indústrias de Móveis de Alta Decoração – já é um evento consagrado no pequeno grande mundo da decoração e do design no Brasil. Diferentemente das feiras realizadas na região sul, junto aos parques industriais das maiores fábricas moveleiras do país, acontece em São Paulo e por isso mesmo já se posiciona de uma forma diferente. É uma feira mais sofisticada que também abriga acessórios e um bocado de mídia ao seu redor. Logo, atinge um outro público, apesar de também promover o design e os fabricantes (e/ou os grandes comerciantes) de móveis de ‘alta costura’, valorizando bastante o produto nacional e o colocando como peça ‘objeto do desejo’ – o que não é nada demais: deveríamos fazer sempre este ‘exercício’ com a produção de qualquer item “made in Brazil“. 

Mas o design nacional ainda está calcado sobre a madeira, maciça ou não, em bons desenhos como a mesa “Araçá“, de Daniela Ferro para a Móveis James (pode vir com tampo em vidro para uma maior suavidade).

A feira tem duas edições por ano mas acho que a que mais tem destaque é justamente esta que acontece antes do carnaval, por que ‘não há nada’ acontecendo. Quando todos pensam que não vai ter resultado, eis que surge um evento e aí, “todo mundo” corre para lá, e eu acho isso muito divertido: não era para se pensar assim mesmo? Afinal de contas, se por aqui “o ano só começa depois do carnaval”, quem aposta no mês anterior, há de se dar bem. E foi pensando nisso que a ABIMAD sempre apostou nesta data: fim de janeiro, início de fevereiro, antes do carnaval. É curioso pois nunca dantes falei deles por aqui, mas este ano prestei atenção e fiz questão de registrar e ressaltar o acontecimento, admirando a manobra: é de muito bom tom, pois precisamos mudar nossas cabeças (‘de bagre’ ) e pensar que, logo no dia 2 de janeiro, tudo está acontecendo – eu, de minha parte, estou aqui na força máxima da produção de ideias, serviços e novas possibilidades desde antes da virada do ano,

podem crer! 

A linda poltrona “Voga” para Móveis James é de Bruno Faucz. Clique para ver maior.

Bruno Faucz cumpriu alguns desafios nesta edição: Foram duas poltronas com a Moveis James – “Voga” aparece acima – e quatro tapetes para a Tapetah, só na feira! E como os eventos paralelos começam a se firmar, a Moora Mobília usou o espaço do hotel Unique para lançar sua coleção e lá estavam duas outras maravilhas de Bruno: as poltronas “Theo” e “Wing“. Do evento em si, Bruno conta que estava bem movimentado, e que efetivamente gera negócios, mas que foi uma decepção perceber que, em um dos stands a maior parte dos produtos expostos eram de cópias, e que este tipo de incidente não é novo, e logo foi denunciado por um grupo de designers e fabricantes ao conselho de ética da feira, que se comprometeu a resolver a situação. Todo apoio ao Bruno e aqueles  que fazem o design nacional de primeira linha! 

Daí que é isso mesmo: carnaval é paradinha para a folia, para descanso, está tudo certo, faz parte de nossa cultura. Mas antes, tem trabalho sim, e tem muita gente fechando negócios por aqui – sem falar que, no exterior, já rolou a iMM Cologne (de 15 a 21 de janeiro), a Maison & Objet (19 a 23 de janeiro), a Paris Deco Off  (18 a 22 de janeiro), e a Heimtextil (de 9 a 12 de janeiro), pra ficar nas mais conhecidas… 

A elegante “Iva” design de Marcelo Ligieri para a Doimo Brasil.

Mas voltando ao evento brasileiro, você vê nas imagens vários lançamentos de nossos fabricantes nacionais. Eu diria que ainda é muita madeira, muito tecido e muita espuma (para estofamento), mais do que eu gostaria de ver. Não há uma ‘leveza’ na maior parte do que é oferecido simplesmente por que os materiais envolvidos não são leves mesmo. Como já sabemos, apenas quando chegarmos ao domínio da produção de peças de design em plástico, disponíveis para a maioria da população, seremos uma ‘potência no design’ – e eu acho que não falta muito para chegar este dia. Falta talvez um pouco de boa vontade, um pouco mais de ousadia, mas a gente chega lá. Enquanto não vem, vemos poucas e belas criações direcionadas a um público mais restrito, mas já criadas por parte de designers competentes e prontos a assumirem seus lugares quando a tecnologia de ponta se instalar no país.

 

Larissa Diegoli nos conta que gostou muito desta edição e que percebeu que a maior parte das fábricas estão investindo muito no design – o que é altamente positivo para todos. “Eu lancei varias peças de madeira pela Milênio Home e pela Mobilier: quatro mesas de jantar, aparador, buffet, armário/bar, mesa de centro, carrinho de chá“. Na imagem ao lado o lindo buffet “Twiggy“, criação de Larissa para a Milênio Home.

Clique para ver maior.

A feira ainda contou com os “auxílios luxuosos” das (bem contratadas e bem aparecidas) queridas Lucila ‘Casa de Valentina‘ Turqueto, e Monica Barbosa, editora do blog Living Design e colunista de design da Revista Caras. Teve ainda um espaço de coworking montado por Virginia Lamarco, que eu não conhecia mas que tem um respeitável currículo de jornalista e junto com o CoDesign – espaço especializado em compartilhamento de espaço de trabalho da empresária Daniela Cavalieri – montou um lounge para quem precisava de um espacinho para ‘montar acampamento’ e trabalhar um pouquinho durante a feira. Monica participou, ao lado de outros nomes de peso como o designer Paulo Alves e a jornalista do Zero HoraEleone Prestes do ‘ABIMAD Talks‘, um pequeno ciclo de palestras sobre novas tendências e assuntos do momento do design de mobiliário no Brasil e no mundo.

A descontraída cadeira “Poty” da Butzke é bom exemplo do nosso jeito leve de desenhar e conta com a assinatura do designer Fabricio Roncca. Já a banqueta em vidro com detalhe em metal dourado da Artesania Actual prova que é possível trabalhar com materiais visualmente mais leves que a madeira, e que nosso país já conta tecnologia para tanto. Clique para ver maior.

E uma coisa que descobri e que achei ótima: a linda revista “Hall” mantida no site da ABIMAD: recomendo a leitura. Não percam, é da melhor qualidade. 

Clique para ver maior

Os acessórios têm força na feira da ABIMAD: 1 – os novatos cariocas de O Galpão apresentaram uma exótica coleção de colares e conchas; 2 – Compondo a linha ‘Art Design‘ da Avanti Tapetes o modelo “Vasarely” na tonalidade “Aço“, tem assinatura de Bia Lettiére e foi inspirado nas obras do pintor húngaro dos mais importantes da Op Art; 3 – Potiches esmaltados da Cerâmica Mazzotti com opções que atendem a todos os gostos e estilos e 4 – um dos tapetes da linha “Skin“, inspirada nos tons da pele, desenvolvida pelo escritório Tri Design para a Tapetah
Related Posts with Thumbnails

Deixe um Comentário