nav-left cat-right
cat-right

Officina Portobello: a arte da porcelanateria

Uma das novidades da Portobello neste ano: a Officina Portobello, onde produtos completos como a bancada “Twiggy” – feita em porcelanato da marca, cuba, misturador e estrutura também fornecidos – podem ser encomendados.

Uma coisa muito legal que a Portobello está lançando neste ano é a chamada “Officina Portobello“: um serviço onde se pode encomendar uma série de peças feitas em porcelanatos da empresa e elas chegam prontinhas para serem colocadas no lugar. A solução vai da bancada da pia, lavatório, cozinha a mobiliário e acessórios, incluindo pequenas mesas e prateleiras. Não se trata de uma ‘super novidade’, visto que já existe tal serviço oferecido por concorrentes, mas só de ver o catálogo eu já gostei! 

É preciso explicar que tudo da Portobello é feito com mais carinho, e com mais cuidado, né gente?  Então, essas peças que eles lançaram não são assim simplesmente “umas peças”: são bancadas e pequenos móveis assinados por gente como Jader Almeida, Ruy Ohtake e o mesmo Coletivo Criativo Copenhagen, que criou linhas de produtos maravilhosas para a empresa como está no post anterior. Aí, a coisa muda de figura… e bastante… 

Outro exemplo: “Cucina“, bela cuba com linhas retas em porcelanato, pode ser usada em um espaço gourmet, por exemplo.

E quando você olha, muda mais ainda, por que eles não apenas lançam peças feitas como porcelanatos da empresa, como vão mais além e exageram: também tem os complementos: louças e metais. É, a Portobello resolveu entrar numa seara que não era dela, mas resolveu certo e com bons apoios. Bem, eu conto tudo daqui a pouco… 

Destaquei algumas coisas para a gente ver como exemplo, pois já tem uma coleção completa a se ver nas lojas, viu? Imagino que seja até complicado encontrar uma única loja, mesmo entre as franquias da empresa, que possam apresentar todas as possibilidades. Mas, pelo catálogo, dá vontade de ver tudo de perto!

Design de Jader Almeida, a bancada “Ícaro” é de uma simplicidade e elegância sem par. Na imagem composta com bandeja carvalho circular.

As bancadas “Ícaro” são de uma simplicidade assustadora e mesmo assim, são bonitas toda a vida… Dois planos que formam um belo ângulo que lembra um par de asas. É bem funcional, mas tem exclusivo sistema de fixação – então, nem tente fazer isso sozinho em casa, viu? 

Bancada montada com módulos da linha “Codice“: duas peças “Codice Cubo” fazem o apoio à cuba e, embaixo, uma peça “Codice Bandeja” organiza itens.

Outra bancada da linha “Codice“: módulos “Cuba Rebaixo Direita” e “Bandeja Glass” complementada por “Gaveta Carvalho com Divisória“. Clique para ver maior.

A linha “Codice“, também de Jader Almeida, já é um tanto mais complexa – e mais completa também, o que só ajuda a compor um banheiro com peças de mesma linha. Oficialmente trata-se de um “sistema de módulos independentes em formas ortogonais, compostos por cubas funcionais, cubos, bandejas e nichos esculpidos em porcelanato, estruturam uma forma inovadora de mobiliar banheiros e também outros ambientes da casa (…)“. São componíveis e dá para usar inclusive com outras peças de outras linhas.

Bancada dupla em porcelanato “Piano” modelo “Blocco Lava“.

Bancada dupla modelo “Blocco Flex“. Clique para ver maior.

Bancada dupla com dois módulos de “Blocco Tra” (esquerdo e direito) mais um módulo de “Blocco Flex“. Clique para ver maior.

Blocco” tem mesmo uma aparência de ‘super bloco’ de concreto ou pedra. Parece esculpido na pedra, conquistado centímetro a centímetro com esforço e vigor. Colaboram para esse jeitão o tom usado e também o acabamento um bocado rústico com cara de concreto ou pedra saída da montanha. Mas tudo isso com formas elegantes e ‘acabamento de alta costura’, também com sistema de fixação exclusivo. O chamado “Blocco Lava” é indicado para cubas esculpidas – quando o profissional usa normalmente um porcelanato (ou um granito, um mármore) para fazer as paredes da cuba. Já o “Blocco Flex” é usado com cubas de porcelana. O “Blocco Tra” é um elemento de ligação entre os blocos, que tem a sutileza de posicionar-se em desnível e levemente recuado no conjunto.

Toda a beleza da bancada modelo “Duo“.

Outra encantadora é “Duo“: trata-se de uma “composição de cuba e nicho esculpido sobre pés em metal (que) expressam referências da arquitetura modernista“. Um jeito brutalista de ser que aproxima-se do modelo “Blocco” mas que tem um jeito próprio, contando com estrutura metálica que pode ir até o piso ou ser fixada na parede. Toque de gênio! 

A mesa de centro “Frevo 5” …

… e a estante “Surf” – ambas assinadas por Ruy Othake – dão uma ideia do quê é possível criar com porcelanato.

Dentre o mobiliário criado por Ruy Othake, escolher apenas um para destacar foi bem difícil, viu gente?  Mas acho que se explica a dificuldade quando se lê a resenha de apresentação da linha – vejam que maravilha: “Conceito desenvolvido a partir do objetivo de transgredir as formas planas do porcelanato através do traço do arquiteto Ruy Ohtake. São objetos inéditos e funcionais de belas formas orgânicas que passam do status de design industrial para obra de arte“…  As mesas laterais e de centro estão uma graça, seja para residência ou escritório e todas as peças com o toque de Ruy impressiona, né? 

Louças e metais agora vêm da Suíça e da Alemanha: a Portobello fechou parceria com duas BIG empresas do setor e vai ter seus banheiros muito bem paramentados também nesta área…

E a grande parceria em louças e metais foi feita com duas gigantes do mercado mundial – não podia ser diferente em se tratando de Portobello…  – No caso das louças, a alemã Duravit colocou à disposição da empresa uma linha belíssima. No caso dos metais a parceria foi com a Axor, outra gigante internacional no setor. Olha, não é pouco não…

E foi assim que a Portobello se apresentou na Expo Revestir 2018. Um espetáculo mesmo, não foi? Mas eu acho que eles sempre dão um show… 

Related Posts with Thumbnails

Deixe um Comentário