nav-left cat-right
cat-right

Portinari na Expo Revestir 2018 – parte II

Em “Lúmina“, “Marquina” – no painel da parede – e “Calacata” – revestindo o piso – ambos no tamanho 100 x 100 cm, são as novidades em tonalidades e padrões. Clique para ver o ambiente completo.

A beleza do novo formato 90 x 90 cm da linha “Ópera” nas cores “White“, “Brown” e “Black“.

CONTINUANDO com as maravilhas que a Portinari trouxe para encantar a gente neste ano, mostro duas linhas inspiradas em algo que sempre faz muito sucesso: os mármores. As linhas “Lúmina” e “Ópera” foram complementadas com novidades para encantar quem já é fã do material e curte tê-lo para revestir de modo mais simples. Em “Lúmina” foram acrescidas novas cores de mármores clássicos de diferentes origens. E em “Ópera“, novos formatos como o 90 x 90 cm e o mega formato 60 x 120 cm – tendência do ano – foram os lançamentos.

Outro super destaque deste ano – para as empresas como um todo – os “Mega Formatos” da Portinari em nada devem a outros similares. Começando em 120 x 260 cm, passando por 120 x 120 cm e indo até e 80 x 160 cm, os maiores do Brasil, se destacam também pela beleza das superfícies escolhidas, obviamente. Estão presentes nas coleções “Sinfonia“, “Soneto” e “Grande Metal“.

Parece metal, mas é cerâmica: “Grande Metal Black” na parede.

Começando pela última, “Grande Metal” traz um conceito realmente inspirador, que é o de “restaurar as vibrações que marcam o ritmo das grandes cidades“. Além de revestir pisos e paredes, suas peças podem ser exploradas sobre mobiliário e fazer muito bonito também em fachadas, é claro, tendo em vista sua excelente resistência e durabilidade. São apenas dois tipos de acabamentos que compõem com diversas outras peças da marca de forma excelente: a ferruginosa “Grand Metal Dark Brown” e a cinzenta desgastada “Grand Metal Black“.

A beleza de um piso em ‘Soneto Marble Dark Gray‘.

Em “Soneto” o aspecto geral é nobre e tem um tanto a ver com a aparência das pedras, dos mármores e do cimento bem polido. Em cinco tons sofisticados – “Marble Gray” e “Marble Dark Gray“, e ainda “Cement Almond“, “Cement Gray” e “Cement Dark Gray” – sempre em 120 x 120 cm – vai bem em pisos e paredes onde o clássico tem vez e voz.

Sinfonia White‘ lembra um Calacata dos mais belos. Clique para ver maior..

… mas tem também ‘Almond‘, ‘Dark Gray‘ e ‘Brown‘, que lembram outros tipos de mármores maravilhosos.

Já em “Sinfonia” os mármores aparecem de novo, com força total e dimensão apropriada para que os observemos como deve ser: gigantes! O novo tamanho 80 x 160 cm privilegia mesmo seu nobilíssimo visual e fascina com todos seus veios, cores e detalhes. Aplicados em pisos e/ou paredes dão unidade aos espaços e garantem a harmonia visual completa!

Um outro super destaque deste ano são as peças em 3D – e a Portinari fez bonito nesta área também. Quatro coleções primaram pela beleza e por surpreenderem o público trazendo a novidade de forma xxx… Também chamadas de “porcelanatos com volumetria“, as coleções ‘Sensorial‘, ‘Evidence‘ e ‘Prisma‘ chegaram com tudo em novas cores e texturas. Já a coleção “Extreme“, inspirada em blocos de concreto, mostrou peças em 3D em diferentes tons cimentícios, que podem ser utilizadas em paredes e fachadas. Vamos ver cada uma delas em separado.

No belo banheiro, ‘Sensorial Forma White‘ na parede do espelho. Clique para ver maior.

Em “Sensorial” foram acrescidas duas peças com relevo: ‘Forma‘ e ‘Diamond‘. O formato 33 x 100 cm já é um diferencial e impressiona muito bem, de modo que as cores completam o destaque. No primeiro caso, ‘Forma White‘ e ‘Forma Black‘ arrasam em qualquer espaço, e ‘Diamond‘ vem em três cores bem legais: ‘Sbeige‘, ‘Gray‘ e ‘Blue‘.

Em “Evidence” e em “Prisma” apenas a textura “Lux” (mais brilhante) foi aplicada sobre alguns relevos, geralmente na cor “White” e já foi o suficiente! Em formato retangular, se destacam dentre as demais peças.

Um pequeno painel em ‘Extreme‘ no tom “Noce” e os outros dois tons de cinza disponíveis.

Já a coleção “Extreme” merece um olhar mais cuidadoso, pois a volumetria das peças é por demais interessante. Só o movimento causado pelo relevo já permite a criação de paineis e fachadas fantásticas através da exploração da luz. Por ser inspirada em blocos de concreto, os tons e o jeitão do cimento dão nova cara às peças, que também vêm com um mix de tons quentes na mesma peça. Ao montar um painel, o encontro dos relevos passa a impressão de ser uma peça única. Se quiser montar diferentes paginações, basta rotacionar cada peça. Um show!

O belíssimo tom de verde de “Pacific” usado no revestimento de um interior.

As coleções para exteriores também estão bem bonitas. Em “Pacific“, um azulão e um tom de verde lindos podem revestir fachadas e piscinas com garbo. Segundo o catálogo trata-se de uma ‘coleção exótica onde a paleta de cores aquáticas encontradas no fundo do mar está representada’ – tenho certeza que sim!

Em um espaço interior exterior como este, o caminho feito com ‘Track‘ (aqui em tom ‘Dark Gray‘) fica bem charmoso.

Já em “Track” a ideia foi a de criar caminhos em jardins. Logo, a capacidade de suportar peso das peças desta coleção está diretamente proporcional à sua espessura de apenas 2 centímetros. Ela pode ser utilizada em áreas de tráfego pesado, pode ser aplicada diretamente sobre o solo sem argamassa nem assentamento, assim como sobre terra, areia e áreas com cascalhos. Assim é fácil mudar as posições das peças e fazer novos caminhos. Ótima opção para áreas externas e formação de caminhos em jardins. São 3 tonalidades de cinza no tamanho 60 x 60 cm. Eu achei super charmoso…

Todas as cores do magnífico “Carmen“: de Alessandro Mendini para a Portinari. Clique para ver maior.

Mas o ‘crème de la crème“, a cereja do bolo deste ano, o ponto alto sem dúvida, foi a chamada “Coleção Carmen” desenhada por ninguém menos que Alessandro Mendini – sim, aquele designer italiano que desenhou várias peças para a também italiana Alessi, que apareceu mesmo na década de 1980, no pós modernismo. Mendini diz que se inspirou na máscara de um arlequim para criar a peça principal que se compõe de 4 losangos ultra finos, como diamantes. Cada pecinha tem fantásticos 10 x 57 cm de tamanho, são quase uma agulha de tão finos, e oito cores vibrantes. E o nome da linha é uma homenagem à nossa Carmen Miranda, dançarina, atriz e cantora luso brasileira que levou cores e alegria com sua obra para o mundo inteiro.

Carmen” numa relaxante cor “Green” num canto de leitura.

A bem da verdade ela foi lançada oficialmente no Salão do Móvel de Milão, logo ali depois, em 15 de abril, mas esteve sim na Revestir, e até recebeu um prêmio ‘Best of Show‘ por causa disso. Adequada a diferentes tipos de projetos, a linha transmite energia e movimento, e é possível utilizá-la para compor tanto espaços neutros e como vibrantes.

Carmen‘, em um mix com predominância de um azul claro, acompanhado por outro mais escuro, um amarelo vibrante e um rosa, resultando em luz, vida, tranquilidade e alegria.

Nota-se que a empresa não ficou no “samba de uma nota só”, tendo apostado na variedade, na complexidade e na multiplicidade de tendências que se apresentam no mercado para atingir diferentes nichos de consumidores. Foram mais de 140 lançamentos super alinhados com o que há de melhor em termos de revestimentos na atualidade. Parabéns à Portinari!

Related Posts with Thumbnails

Deixe um Comentário