nav-left cat-right
cat-right

Papeis de parede: tendências para este ano

Chapa metálica dourada frisada: super em alta. da Wallpaper from the 70´s.

Engraçado como de repente um elemento é mais valorizado que outros no design: os papéis de parede têm sido, há algum tempo, figurinhas fáceis nos interiores de muitos projetos – e têm feito muito bonito em praticamente todos eles. Agora dei com uma matéria no blog iMM Cologne – nem se pode dizer que a fonte está “inventando história” – de que existe uma “tendência” – paralela às que temos conhecimento e viemos acompanhando no dia a dia – específica para o uso de papeis de parede neste ano de 2018 – coisa que deve se repetir para daqui para frente obviamente. Antes de julgarmos se é procedente ou não, vamos dar uma olhada no que diz a pesquisa do “Instituto Alemão de Papéis de Parede” (é, tem isso por lá…  ), que identificou quatro tendências preponderantes na escolha e no uso deste item decorativo.

 

Imitação de concreto – mas bem suave – na coleção “Hantwerk” da Scandinavian Wallpaper Decor. Clique para ver maior.

Urango” – tijolinhos perfeitos da Wallpaper from the 70´s. Clique para ver maior.

A primeira tendência tem um nome engraçado mas pode ser chamada aqui por outra expressão que conhecemos bem: “aparência do loft sob demanda” ou “Urban Chic“. Como estamos mais afeitos às influências norte americanas, creio que a segunda nos é mais familiar. E também é mais conhecida por ter a ver com uma das tendências macro que mais tem aparecido em eventos do setor e em moradias que aparecem em publicações da área: o estilo industrial. Aí entram os papeis de parede que imitam tijolinhos (à perfeição, tem alguns que a gente nem acredita que são, efetivamente, papéis!  ), concreto bruto ou metais como ferro, aço, chapas oxidadas, etc. Ficam lindas em espaços exíguos tais como lavabos e halls de entrada, onde se fica pouco tempo e o efeito é ainda mais forte. Para o toque final, deve-se usar móveis e acessórios que evoquem o estilo industrial, claro.

Os abacaxis da Katie Kime

… e o mural ‘Pop Female‘ da inglesa Murals Wallpaper. Clique para ver maior.

A segunda é mais “tranquila”: chama-se “cores frescas e poderosas” ou “fresh mix” e envolvem tons e matizes de cores especiais, exóticas e alguns motivos arrojados (alguns até vintage, psicodélicos, etc.). Neles a gente encontra abacaxis, flamingos, lagartos, e toda uma fauna e uma flora típica de “Miami anos 50”, mas que também foi moda aqui no Rio – bem com no país inteiro – nas décadas de 1950 até fins de 1960. As famosas ‘pin-ups‘ também dão o ar de sua graça, acompanhadas por carrões e letreiros de cinema. Todos esses motivos exóticos criam um clima de bom humor dos mais interessantes que combinados a papéis de parede em uma única cor forte, como amarelo ensolarado, hortelã aqua ou tons pasteis, podem transformar qualquer sala em um mundo próprio, cheio de energia! 

Barletta‘ da Wallpaper from the 70´s

… e ‘3D Spherical Wall Mural‘ da Houzz.

A terceira tendência é a dos efeitos especiais e aqui se encontram as iridescências, efeitos metalizados, os papeis geométricos ou que simulam efeitos 3D, entre outros. São ousadias que têm a ver com um estilo que vem ganhando força em interiores: o estilo individual. Ideias extravagantes que chamam atenção sobre apenas uma parede em especial e criam uma aparência impressionante mesmo em espaços pequenos.

Eles fazem uma presença, não é? Ambos da Murals Wallpaper de Londres…

… flores além das medidas, tomando conta da casa. É tendência e é lindo… Clique para ver maior.

A quarta tendência é um eterno hit que agora vem sendo usado de novas formas: os padrões florais. Lindos desenhos sempre, que animam sempre e que afugentam os maus humores invernais. A onda agora são os florais macro, com espécimes dominando toda uma parede. Motivos de folhas sobre pasteis delicados também emplacam, bem como cores vibrantes como vermelho cereja, lilás e laranja ensolarado.

Um pé no retrô, um pé nos efeitos especiais: este é o mural “Pink Velvet” da Murals Wallpaper.

Importante frisar que o estudo fala nos papeis de parede que se encontra no mercado europeu, que são fáceis de colocar e remover – tipo que que não encontramos em qualquer loja por aqui  – e por isso é tão fácil entrar na onda de mudar a casa a cada estação ou semestre por lá, com pouco dinheiro e “Faça Você Mesmo”. Também outra coisa que chama a atenção é a indicação que de esta moda é muito voltada para a aplicação do papel em apenas uma parede, e não em um ambiente inteiro, viu? 

Related Posts with Thumbnails

Deixe um Comentário