nav-left cat-right
cat-right

Casa Cor Rio 2018 – pequeno preview

A bela vista da Baía da Guanabara e do centro da cidade que se tem do “Terraço da vista“, espaço do 10º andar do prédio onde se realiza a Casa Cor© Rio neste ano. Clique para ver maior.

Ontem, como tenho feito nos últimos anos, estive no brunch oferecido para a imprensa – blogueiros incluídos – pela organização de Casa Cor© Rio para apresentar a mostra deste ano. Posso lhes assegurar que há muito a ver e muita coisa bacana, com certeza!  Vou tentar não me estender muito, mas pelo tamanho da mostra, das novidades, tendências e tudo o mais, já vi que teria assunto para uma semana ou mais, mas vou me ater a esta introdução e a uns dois outros posts, até por que, ao final desta primeira nota vou anunciar uma nova forma de interagirmos que bolei para esta mostra que, se vocês toparem, será bem legal. 

Vista do “Jardim das Palmeiras“, verdadeira praça central onde se articulam o prédio, a casa colonial com café, restaurante e loja pop-up, espaços externos, e lojas. Clique para ver maior.

Este ano a mostra ocupa um prédio de dez andares numa ladeira pouco conhecida, escondida mesmo – a não ser para quem frequenta o Outeiro da Glória, igrejinha secular e ponto turístico do Rio no alto da Ladeira de Nossa Senhora, no bairro da Glória – na antiga sede do grupo Monteiro Aranha, uma propriedade que conta com um belo jardim com cerca de 2,5 mil metros quadrados, uma casa em estilo colonial e ótimas visadas para a Baía de Guanabara. O prédio construído na década de 1920 teve uso residencial por mais de 50 anos. Na década de 1970, após um retrofit comandado pelo arquiteto Edmundo Musa passou a ter uso corporativo. Vinte anos mais tarde foi ocupado pelas empresas do grupo Monteiro Aranha e agora… “a Casa Cor apresenta um novo tipo de propriedade mista, residencial, comercial e de lazer, tudo próximo, de acordo com as necessidades de nosso tempo“, segundo conta o release.

Um pedacinho da “Sala de Descompressão” de Carla Napolião, Aurora Grei e Andrea Eiras, tendência nas modernos empresas onde os funcionários relaxam em momentos de muito stress. Clique para ver maior.

Trata-se da 28ª edição da Casa Cor© Rio que segue o tema do ano da franquia principal: “A casa viva“, que destaca a harmonia com a natureza, a convivência e as memórias afetivas. O verde está naturalmente presente no evento, mas ele é uma tendência das mais fortes que vimos em todos os espaços. As outras tendências chave são o de compartilhamento, ou seja “viver junto”, compartilhar. Com espaços de morar, trabalhar e de lazer cada vez mais exíguos em todo mundo, a ideia é saber dividir, e os ambientes são de coliving, incluindo alguns estúdios e apartamentos, destacando-se também o coworking. Finalmente uma Casa Cor© em sintonia com seu tempo? Talvez, mas acho que ainda falta um bocado para que o pensamento venha totalmente para a realidade brasileira. Ainda há muito do pensamento do “só o melhor do melhor”, enquanto nosso dia a dia é bem outro, todos sabem. 

O “Empório & Cine Lounge” é outro lugar de encontro que promete encantar no evento. E ainda conta com vista para o Outeiro, centro da cidade e Baía da Guanabara. Clique para ver maior.

São 42 espaços que variam de 25 a 120 metros quadrados produzidos por 72 profissionais, em cerca de 6 mil metros quadrados. A visita começa pelo décimo andar do prédio onde há o “Vista Bar e Lounge” de Paula Neder e coletivo PN mais o “Terraço da vista” de também de Paula Neder associada à Viviane Menescal, com uma vista realmente inebriante e vem descendo, para o nono, quarto, terceiro, segundo e térreo do edifício. Daí para o “Jardim das Palmeiras“, de Carla Pimentel, onde estão localizadas as lojas, outros espaços que se articulam individualmente, o “Point do Café” de Caco Borges e o “Empório & Cine Lounge” de Cristina Côrtes, Virna Carvalho e Sandro Ward no extremo do terreno, que promete ser um super ponto de encontro mesmo.

O ultra reduzido “Quarto do Historiador“, de Lia Lamego foi muito bem pensado. Clique para ver maior.

Falando um pouco mais sobre tendências, destaca-se ainda a otimização de espaços super restritos como o “Studio Premium“, de Fabio Bouillet e Rodrigo Jorge – que agrega estar, jantar, cozinha e quarto em 40 m² – a “Suíte dos Filhos“, de Ketlein Amorim – com área de dormir, de estar e de estudos, banheiro e closet em 24m² – o “Studio Neo“, de Monique Pampolha e Hannah Cabral – com quarto, sala, cozinha e banheiro em 32 m² – e o mínimo “Quarto do Historiador“, de Lia Lamego com 15 m².

Tons dourados tomam conta do teto em tom ocre do ‘OffiCEO‘, auxiliado por iluminação amarelada. Clique para ver maior.

Outra tendência é a decoração metalizada que aparece no teto do “OffiCEO“, de Aline Celles e Bethânia Rocha, em vários lugares da “Suíte do casal“, de Claudia Pimenta e Patrícia Franco e no ‘Living‘, de Jairo de Sender.


Mas tem muito mais, é claro, e aos poucos vou contando tudo para vocês. Para quem está perto, aqui no Rio, convido para uma novidade: estou fazendo um levantamento para saber quantas pessoas têm interesse em fazer uma Visita Guiada à Casa Cor. Trata-se de uma visita especializada pois conta com meu olhar de designer de interiores e de blogueira de design que vocês já conhecem tão bem e portanto será uma visita paga. O valor será definido em função do número de interessados. Ela será realizada entre 14h às 17h, para um grupo de no mínimo 8 (oito) pessoas e no máximo 12 (doze) pessoas. A idade mínima para participar é de 12 anos de idade. Quem estiver interessado mande um e-mail para blog@casacomdesign.com.br com o assunto “VISITA GUIADA CASA COR” e me diga quantas pessoas estão interessadas e qual dia dos indicados abaixo há interesse, ok? Não há qualquer compromisso agora, trata-se de um levantamento como eu disse:

Dia de interesse:
23/09 – domingo
26/09 – quarta feira
12/10 – sexta feira – feriado
13/10 – sábado
14/10 – domingo

Se acontecer, você recebe um e-mail meu passando as instruções para confirmar sua inscrição.

Por hoje é só, depois tem mais! 

Related Posts with Thumbnails

Deixe um Comentário