nav-left cat-right
cat-right

Cinco em um… mais um! (5ª edição)

A tendência “Contemporâneo” para o Natal da Tok & Stok vem muito rica e cheia de cor.

E hoje é dia de post cinco em um mais um É, chegou o dia! Na verdade estamos um pouco atrasados e ele deveria ter saído ainda em outubro, o que me faz ter que correr um pouco em novembro, sabendo que em dezembro eu sempre faço alguns dele pois há posts cinco em um de sugestões de presentes – de design, mais simples, etc. – mas ainda não decidi como vai ser neste ano, então… vamos ao de hoje, já com um pé no fim de ano pois tudo começa mais cedo, não é? E, na verdade, eu fico meio ‘bronquinha’ com isso, pois faço aniversário no fim de outubro e, em tempos idos, não havia nada de Natal até o início de novembro. Hoje em dia há panetones e sugestões de decoração já no início de outubro! Ora bolas…  Bem, não tem nada a ver, até por que eu como panetone antes do Natal, depois do Natal – até março se estiver bom…  – e tudo bem! Então, deixemos de bronca e vamos às novidades – de fim de ano ou não!

A mais simples, tendência “Caleidocolor” das Festas na Tok & Stok.

A primeira é justamente sobre a decoração de festas da Tok & Stok, que todo ano vem com boas e belas sugestões, que não pesam no bolso e são práticas e bem legais. Neste ano são apenas três ambientações: “Caleidocolor“, “Contemporâneo” e “Regional“. Difícil escolher qual das três eu curto mais, mas minha tendência é escolher a segunda, mais sofisticada também. A primeira, – “Caleidocolor” – é super simples e aposta numa festa cheia de cor e com muitos bichinhos, o que encanta as crianças e eu acho que vai bem para quem tem uma casa bem clara e não deseja fazer grandes modificações em casa. Um festão aqui, pisca pisca, luzinhas coloridas, muitos adornos infantis pela casa e o Natal está pronto.

Contemporâneo“: tendência mais luxuosa e portanto com mais gastos.

No segundo caso, pensando em quem quer “fechar” com uma cor forte, trocar sofá, poltronas ou piso e acabamentos – ou seja, gastar mais e investir mesmo na morada, que são bem poucas pessoas – vale a sofisticação do que está na moda casa, no cobre, no rosa millenial, nas cores terrosas com um brilho dourado.

Em “Regional“, um Natal mais ameno.

No terceiro caso mais para quem tem uma casa descontraída ou clássica, natural ou rústica, que vai investir em poucas e boas peças, talvez um tapete e uma louça bonita, cristais, um jardim vertical ou apenas numa árvore de natal com muitas luzes. Veja todas as sugestões em detalhes no hot site.

 

A pequena – e boa – linha da Ah-Zulejo. Clique para ver maior.

Um revestimento novo e super bacana que conheci há algum tempo e ainda não tive chance de mostrar a vocês foram os azulejos da paulistana Ah-Zulejo Inspirados nos famosos ladrilhos hidráulicos e na verdadeira febre que tomou conta dos interiores ao tentarem utilizar revestimentos com jeitinho vintage e retrô, a empresa lançou alguns poucos modelos muito interessantes que vêm arrebatando corações pelaí. São apenas seis opções cada uma em duas cores diferentes, mas o suficiente para proporcionar um bocado de variantes de padrões e paginações que já estão revestindo casas do eixo Rio São Paulo e fora também. Gosto de ver tudo começando assim pois me dá a ideia de que muito mais virá por aí, com qualidade e bom gosto. E, é claro, como designer que sou, fico logo imaginando uma novo desenho, que pode ser criado a qualquer momento por qualquer pessoa, não é? Já deve ter um monte de gente pensando nisso, além de inventando moda com o que já existe…

Nas estantes, vitrines e bancadas da nova ‘Orange Blue Home‘ de tudo um pouco para a casa.

Uma novidade para o Rio e São Paulo é a nova loja da Orange Blue Home que inaugurou agorinha em outubro no Shopping Morumbi e no próximo dia 8 estará no Village Mall. A nova marca de produtos de decoração para casa conta com mais de sete mil produtos, sendo 99% importados, alguns de lojas como a Anthropologie, por exemplo. As especialidades são os produtos em rattan, com qualidade superior, cerâmicas e acessórios têxteis, como almofadas, jogos americanos e redes. Não sei se irei à inauguração, mas é claro que vou conhecer para contar tudo a vocês depois, mas já fica aqui o aviso para quem quiser explorar essa nova “meca do consumo” de coisas para casa que promete, hein? Mais uma para procurarmos presentes e lembrancinhas para o fim de ano que se aproxima. Pelas fotos, curti bastante!

Na imagem alguns tecidos em Tricoline da Panólatras, todos lindos. Mas o site é de se perder… Clique para ver maior.

Outra novidade que eu ainda não falei aqui – para muitos não é novidade, é claro – é o site Panólatras, que oferece serviço de estamparia via internet em pequenas quantidades nos mais diversos tipos de tecidos. Eles já têm um acervo de estampas exclusivas – todas umas graças – assinadas por uma rede de artistas e designers independentes, mas também produzem tecidos com estampas de quem não é designer colaborador mas quer um produto só seu. Só precisa enviar a arte atendendo algumas especificações, e eles entregam um tecido incrível, do jeitinho que ele foi planejado. Tudo isso feito com absoluto sigilo, para que não haja cópia da estampa. Eu achei o máximo: além de poder encontrar tecidos ótimos e praticamente inéditos, se eu tiver uma ideia posso viabilizá-la através do site – desde que saiba fazer a parte técnica da coisa, claro. Eles possuem uma série de bases de tecidos que você escolhe para fazer o seu tecido: Canvas (100% algodão), Vellum (100% poliéster), Cetim Charmouse (100% poliéster), Cetim com Elastano (96% poliéster 4% elastano), Córdoba (95% poliéster 5% poliuretano), Gabardine (100% poliéster), Malha (100% poliéster), Microfibra (100% poliéster), Mousseline (100% poliéster), Oxford (100% poliéster), Oxfordine (100% poliéster), Tecido Atoalhado (50% algodão 50% poliéster) e Tricoline (100% algodão). Agora, passeando pelo site você vê tanta coisa bonita e diferente que eu acho que dificilmente vai querer desenvolver algo a mais – a não ser que já tenha desenhado ou que possua um tema em mente. Enfim: é aquele admirável mundo novo em que designers que não são de grandes empresas conseguem tornar suas ideias possíveis, em que ideias super diferentes vêm à vida com uma ajudinha de uma empresa pequena, mas com tecnologia adequada para tanto, é uma beleza. Eu amei e vou virar cliente: juro!

O aparador “Nébula” todo em vidro acidato é criação de Leo Di Caprio
Clique para ver maior

… a mesa lateral “Prisma” é do Estúdio RAIN: ambos você encontra na Glass Onze.

Outra coisa que estou para falar há tempos por aqui são os novos móveis da Glass Onze: sim, são apenas e simplesmente móveis em vidro – e que móveis…  Bom, pelo menos pra mim, que AMO o material são peças muito bonitas que não podem faltar em um bom interior. A definição deles por eles mesmos é super simples e eu acho que resume tudo: “Fazemos mobiliário e objetos em vidro / Para isso, contamos com designers e arquitetos de boa mão para criar com a gente / Também fazemos projetos sob medida. Traga suas ideias!” Com certeza o time de designers é dos melhores: gente como Leo Di Caprio, Arthur Casas, Carol Gay, Rodrigo Ohtake, Fetiche Design e vai por aí. Para mim, que adoro desenhar uma pecinha (ou duas, ou três, ou um monte…  ) em vidro, seria ótimo poder contar com eles aqui no Rio… Mas é bom saber que estão lá em Sampa: em caso de necessidade mesmo, é perto.

As diferentes possibilidades de “Duo“, nova linha da espanhola Vibia.

Finalmente, três linhas de luminárias da espanhola Vibia super bonitas! Vejam bem: são três linhas de luminárias e não apenas três luminárias…  E por isso tem catálogo especial e tudo o mais! Só empresas como a Vibia para fazer um “pequeno lançamento” como esse quase no fim do ano… A primeira linha, “Duo” combina um interior com madeira com um exterior em alumínio escuro. São dois formatos de plafon em alguns tamanhos: um mais arredondado e o outro plano, com difusor em policarbonato que suaviza a emissão de luz.

No plafon de “Structural” dois perfis ligam três caixas diferentes.

Em ‘Structural‘, design de Arik Levy, várias ‘caixinhas’ são equilibradas por longos perfis metálicos. As caixas têm diferentes formatos e tamanhos e são montadas em conjuntos de três através de um ou mais perfis de uma forma quase arquitetônica. Plafons são mais comuns, mas também existem arandelas, ambos com e sem perfis.

Uma linda arandela de “Structural“.


Os pendentes de “Tempo“.

Tempo” é do estúdio Lievore Altehrr: são três formatos de bulbos em opalina com pendurais negros em metal: redondo, triangular e abaulado, parecendo uma gota. O charme fica por conta dos pendurais que aumentam o alcance das cúpulas e as articulam de forma bem elegante.


Uma das peças de parede com bulbo triangular e braço longo de “Tempo“.

E por hoje é só – mas depois tem mais! 

 

Related Posts with Thumbnails

Deixe um Comentário