nav-left cat-right
cat-right

O design do Estúdio Rika

A mesa de centro “Ondulações“: o destaque do estúdio. Clique para ver maior.

Achei bem divertidas as peças do Estúdio Rika. Ao invés de um design justo, enxuto e muito certinho, eles optaram por algo mais leve e lúdico, mais suave, que possa tanto estar numa casa de cidade quanto de veraneio, que tem funcionalidade e bom humor. União dos designers Richard Nascimento e Kati Takahashi, formados em Desenho Industrial tanto pela FAAP quanto pelo Mackenzie de São Paulo, seu método se cruza entre o processo técnico e artístico. O estúdio trabalha na criação de produtos de design, aplicando a simplicidade do cotidiano, buscando a máxima interação entre formas e materiais. Todos os produtos são feitos manualmente pelos próprios designers. Os materiais são variados, e eles usam desde madeira, corda, metais e vidro. Poucas cores e muitas quinas e ligamentos, fios, hastes. Achei que têm um quê de construtivismo, mas talvez seja só impressão… 

O sofá “Triarm“: saído da casa dos ‘Jetsons‘?

Destaco primeiro os estofados, que envolvem o sofá, cadeira e poltrona da linha “Triarm” que parecem saídos de uma tridimensionalidade interessante, como se fossem compostos por triângulos. É como se fossem inúmeros tijolinhos triangulares a formar um sólido e também a estrutura é triangular. O toque lúdico é que me lembram sem dúvida um desenho futurista retrô estilo “Jetsons” – “diretamente do futuro do passado!”  – o que dá mais ganchos para mil estorias interessantes. E são compactos podendo ficar em diversos ambientes contemporâneos sem problemas.

Cadeira e balanço “Ruptura“: umas graças! Clique para ver maior.

Em seguida a cadeira e o balanço “Ruptura” que me parecem tão simpáticos que nada me lembram seu nome. Talvez tenham sido assim batizados por fazerem parte da mesma linha de uma mesa lateral, esta sim, com uma “ruptura” no tampo, mas que visualmente não se parece com as outras duas peças, bem mais alegres. São isso mesmo, leves e simpáticas, apropriadas para várias situações bem atuais além de clássicas varandas e quartos infantis.

A bela mesa “Macro“: um bloco de madeira e um ‘puzzle‘. Clique para ver maior.

No capítulo “mesas” gostei principalmente de “Macro“, que parece super simples mas tem um toque interessante: é um super bloco de madeira em espécie de quebra cabeças acabado com verniz PU. O aparador que acompanha não teve o mesmo impacto, mas atende caso se deseje criar um conjunto, o que não é muito usual para quem trabalha com design. Mas, voltando à mesa, achei que ela impacta justamente pelo tamanho, pelo “peso”, pela forma como se apresenta, crua no espaço e ao mesmo tempo coesa. Uma bela experiência. 

A elegante mesa ‘Cotrim‘ em cobre, vidro, vime e madeira.

A linha “Cotrim” é mais interessante com acabamento em cobre do que em aço niquelado e gostei principalmente da mesa de centro, pelo tamanho da peça, que se mostra melhor que a fruteira. Ela tem uma jogada no tampo em vidro que é menor que o trabalho em metal e vime: interessante… 

O banquinho, aparador e espelho da linha “Ondulação“: boa ideia que pode dar novos frutos…

Para finalizar, a linha que me lembra “Batuque” de B. Jahara: “Ondulação“: é feita em tiras de metal em movimento desigual e ficou bem interessante. O tampo em madeira de banquinhos e aparador acaba bem as peças. A mesa de centro também foi bem pensada e surpreende com as… ondulações da superfície que a gente não toca e fica querendo adivinhar o que se trata. Uma boa ideia bem executada que ainda pode dar outros frutos ainda mais bem desenvolvidos para essa turma que está só chegando ao design Brasil…

Related Posts with Thumbnails

Deixe um Comentário